Tribunal autoriza Trump a vetar entrada a residentes de seis países muçulmanos

Tribunal autoriza Trump a vetar entrada a residentes de seis países muçulmanos

A Suprema Corte dos Estados Unidos proporcionou uma vitória ao presidente Donald Trump ao permitir que a sua mais recente proibição de viagem atingindo pessoas de seis países de maioria muçulmana entrasse totalmente em vigor apesar de recursos legais continuarem nos tribunais inferiores.

Dos nove juízes da Corte, sete votaram a favor e dois contra o pedido do governo Trump para suspender as ordens impostas por duas cortes inferiores que haviam bloqueado parcialmente o veto.

A terceira versão da proibição de viagem da Trump, revelada em setembro, provocou desafios imediatos nos tribunais federais de apelações em Richmond, Virgínia e São Francisco, Califórnia.

Com a decisão da Suprema Corte, a proibição vai agora entrar totalmente em vigor para pessoas tentando entrar nos EUA de Irã, Líbia, Síria, Iêmen, Somália e Chade.

Os demandantes argumentaram que a medida visava os muçulmanos em violação da Constituição dos EUA e não avançava os objetivos de segurança como o governo afirmou.

Os juízes disseram que esperam que os tribunais de apelação menores agilicen suas decisões, deixando aberta a possibilidade de que a própria política possa retornar ao Supremo Tribunal em mais um desafio legal à Casa Branca.

A proibição de entrada foca principalmente em viajantes dos seis países mencionados, mas também abarca pessoas da Coreia do Norte e alguns funcionários de alto escalão da Venezuela.

O tribunal de Richmond deve ouvir o caso na sexta-feira.

Ller este