Rede lança candidatura de Marina Silva

Rede lança candidatura de Marina Silva

A ex-ministra Marina Silva (Rede) anunciou na tarde deste sábado (02) sua pré-candidatura à presidência da República. "Sem falar daqueles que assaltaram - e dos que continuam assaltando - os cofres públicos para enriquecimento próprio ou para irrigar seus projetos de poder, e que, com impressionante cinismo, falam hoje em 'reformas imprescindíveis' para 'salvar o país'", diz a carta. O compromisso e o senso de responsabilidade, sem querer ser a dona da verdade, me convoca para esse momento.

Alianças. O senador Randolfe Rodrigues (AP) disse nesta sexta-feira, 2, que a ex-ministra vai "ouvir a todos e vai se manifestar" no evento.

A pré-candidata disse que sua motivação não é o poder pelo poder e que a política é um serviço.

O texto diz também que a REDE está aberta a coligações com partidos que tenham "protagonismo ético, compromissos sociais e ambientais".

Em 2010, ainda filiada ao PV, ela fechou a apuração com 19,6 milhões de votos (19%), ficando de fora do segundo turno.

Marina Silva anuncia que é pré-candidata à presidência em 2018

Em seu discurso, Marina fez duras críticas ao PT, PMDB e PSDB e afirmou que o Brasil vive uma de suas "piores crises".

Após ficar em terceiro lugar na campanha em 2014, Marina Silva decidiu apoiar o tucano no segundo turno contra a petista Dilma Rousseff, que acabou se reelegendo. Mas não acho que uma mulher que teve que lançar mão de uma situação extrema como essa deva ir para cadeia. Nós somos é rebeldes, não nos conformamos com o que está se passando no Brasil - disse o deputado federal Miro Teixeira (RJ), que é pré-candidato ao governo do Rio.

"As pessoas querem majoritariamente o combate à corrupção, passar o Brasil a limpo". Historiadora, junto com o seringueiro Chico Mendes foi uma das fundadoras da Central Única dos Trabalhadores (CUT) em seu estado. Em referência à operação Lava-Jato, propôs que nas eleições de 2018 os eleitores promovam a operação "Lava-voto". Para nós, Justiça não é vingança, é reparação. Esta poderá ser a terceira vez que Marina disputa a Presidência. Não podemos concordar com essa lógica do 'rouba, mas faz', 'rouba, mas é de direita', 'rouba, mas é de esquerda' - apontou.

Marina destacou além disso sua trajetória pessoa.

Ller este