Eurogrupo: Centeno afinal não venceu na primeira volta

Eurogrupo: Centeno afinal não venceu na primeira volta

Esses momentos são agora recordados no dia em que Mário Centeno chega a um dos lugares mais destacados da gestão financeira da zona euro. Em vários jornais internacionais dão notícias com o título: "O português Mário Centeno é o novo presidente do Eurogrupo".

Mário Centeno afirmou, em Bruxelas, que "é uma honra ser o próximo presidente do Eurogrupo", nas suas primeiras palavras, em inglês, na sala de imprensa do Conselho da União Europeia, em Bruxelas, após ter sido eleito. "Quero apenas sublinhar os consensos muito fortes conseguidos para esta eleição e a firme determinação do Governo português com o projecto europeu", respondeu.

O deputado António Costa da Silva, eleito pelo círculo de Évora do PSD à Assembleia da República, no seu comentário desta segunda-feira, dia 4 de Dezembro, começou por falar acerca da candidatura do Mário Centeno à presidência do eurogrupo, mostrando-se "desanimado" com a nomeação do Ministro português.

Ao lado do ainda presidente do fórum de ministros das Finanças da zona euro, Jeroen Dijsselbloem, do comissário europeu dos Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, e do diretor do Mecanismo Europeu de Estabilidade, Klaus Regling, Mário Centeno agradeceu aos seus colegas, "em particular" aos seus concorrentes na eleição, o luxemburguês Pierre Gramegna, a letã Dana Reizniece-Ozola e o eslovaco Peter Kazimir, por "uma corrida justa e muito democrática".

"Tivemos quatro candidatos excelentes", disse Dijsselbloem, numa conferência de imprensa no final da votação.

Dana Reizniece-Ozola, Pierre Gramegna e Mário Centeno. O presidente do Eurogrupo é eleito por maioria simples dos respetivos membros (que atualmente são 19) para um mandato de dois anos e meio, sendo que o atual detentor do cargo, Jeroen Dijsselbloem vai deixar a posição no próximo dia 12 de janeiro.

Na Europa, os centristas prometem vigilância ao desempenho "e à coerência" de Centeno como presidente do Eurogrupo.

Centeno torna-se, assim, o terceiro presidente da história do fórum de ministros das Finanças da zona euro, depois do luxemburguês Jean-Claude Juncker e do holandês Jeroen Dijsselbloem.

Centeno assumirá funções em 13 de janeiro próximo e presidirá já à próxima reunião do Eurogrupo, que terá lugar em Bruxelas em 22 de maio.

Ller este