Temer anuncia Fernando Segóvia novo diretor da Polícia Federal

Temer anuncia Fernando Segóvia novo diretor da Polícia Federal

Sarney e membros do PMDB, PT e PSDB, alvos da Operação Lava Jato, já tinham feito críticas em relação à condução dos trabalhos por Daiello e defendiam a substituição.

O presidente da República Michel Temer (PMDB) realizou nesta quarta-feira (7) um sonho antigo desde que assumiu o Palácio do Planalto: trocar o comando da Polícia Federal. A mudança do diretor do órgão é algo que gerava preocupação, devido ao medo de afetar o rumo das investigações da Lava-Jato.

Há cerca de dois meses, o ministro chegou a anunciar que Daiello ficaria no cargo.

Segóvia tem 22 anos de carreira, é formado em Direito pela UnB, e atuou "em diferentes funções de inteligência nas fronteiras do Brasil", informou o Ministério da Justiça.

Por causa da sua estada no Maranhão, seu nome é associação à influência do ex-presidente José Sarney.

Daiello estava à frente da PF desde 2011 e sua saída estava sendo negociada desde o início do governo Temer. Na noite anterior, logo depois de receber o convite formal de Temer para chefiar a PF, Segóvia tratou de se reunir como dirigentes da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) e de outras entidades sindicais da polícia.

Segóvia é mais alinhado ao grupo político do presidente Michel Temer. Tanto Padilha quanto Sarney negam ter exercido influência na escolha do novo diretor-geral da PF.

O nome mais apontado por Temer ao cargo é do delegado Fernando Segóvia. A ADPF e Fenadepol são entidades concorrentes e com agendas opostas.

O senador Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo no Senado, também era um dos principais entusiastas na troca da diretoria-geral da PF. De acordo com a corporação, a posse de Segóvia foi marcada para o dia 20 deste mês e, até lá, Daiello ajudará a planejar a transição para a nova gestão. Em breve nota, a pasta diz que Torquato "expressa ao delegado Leandro Daiello seu agradecimento pessoal e institucional pela competente e admirável administração da Polícia Federal".

Ller este