Robinho condenado a nove anos de prisão por violação

Robinho condenado a nove anos de prisão por violação

Robinho foi acusado de participar do crime com cinco pessoas.

Ainda conforme o veículo, o sistema de justiça italiano permite vários níveis de recurso. Enquanto a condenação final não é determinada, a pena não é aplicada.

Por meio da advogada Marisa Alija, Robinho se posicionou oficialmente sobre o caso.

Confira a nota divulgada pela defesa do jogador Robinho:Sobre o assunto envolvendo o atacante Robinho, em um fato ocorrido há alguns anos, esclareço que meu cliente já se defendeu das acusações, afirmando não ter qualquer participação no episódio. "Todas as providências legais já estão sendo tomadas acerca desta decisão em primeira instância", diz a nota, que também foi publicada nas redes sociais do jogador.

Robinho atua no Atlético-MG, mas ainda não definiu sua permanência em Belo Horizonte. Na ocasião, o atacante estaria com amigos e a própria esposa, Vivian Guglielmetti. O estupro teria acontecido nessa noite. Segundo o portal, a denúncia foi feita tempos depois.

Coordenada pelo vice-procurador Pietro Forno e pela promotora Alessia Mel, a investigação obteve depoimento da suposta vítima. O Ministério Público da Itália chegou a decretar a prisão do jogador.

Na época, o caso só veio à tona um ano depois, em 2014, e o jogador desmentiu todas as acusações. Todas as providências legais já estão sendo tomadas.

Em 2009, Robinho teve o nome envolvido em outra situação parecida.

Em relação ao caso de Londres, fato não apurado profundamente pela imprensa e lembrado agora de forma oportunista, Robinho informa que foi acusado de forma leviana e mentirosa; sendo que, após investigação policial (concluída), foi comprovada a sua inocência, e, em contrapartida, a autora da falsa acusação foi denunciada pela polícia londrina e responde processo pelo crime de falsa acusação e calúnia. O caso teria ocorrido em uma boate em Leeds, na Inglaterra.

Ller este