Rajoy exorta catalães a tirar separatistas de parlamento em eleição — Espanha

Rajoy exorta catalães a tirar separatistas de parlamento em eleição — Espanha

"Queremos uma participação sólida para começar uma nova era política de tranquilidade, normalidade, convivência e respeito", disse Rajoy à ala catalã de seu conservador Partido Popular (PP).

Esta foi a primeira visita do primeiro-ministro espanhol a Barcelona, depois de ter aplicado o artigo 155 da Constituição espanhola, como medida de pôr fim ao "delírio dos independentistas" e de "ter esgotado todas as tentativas de travar a escalada de agressão", como justificou no seu discurso, sublinhado a necessidade de "devolver a legalidade" às instituições da Catalunha.

Rajoy apelou à "maioria silenciosa", que em Outubro se manifestou nas ruas de Barcelona a favor da continuação da Catalunha como região autonómica do Estado espanhol, para que vá votar numas eleições que, ao contrário do referendo de 1 de Outubro, "serão verdadeiras e terão garantias democráticas".

Rajoy está na Catalunha para a apresentação da candidatura a presidente do Governo Regional de Xavier García Albiol, do Partido Popular da Catalunha, tendo defendido que os independentistas não conseguirão "silenciar" o Partido Popular da Catalunha.

O partido pró-independência de extrema-esquerda CUP, cujo suporte foi chave para o governo de Puigdemont, decidirá esta noite se participa das eleições e, se o fizer, de que forma. Mais de 2,4 mil empresas já deixaram a Catalunha desde a crise com Madri.

Rajoy convocou as eleições despois de ter destituído o governo separatista de Carles Puigdemont e de ter dissolvido o Parlamento.

A aplicação da medida foi ainda a razão para a decisão do Catalunha em Comum, da presidente da câmara de Barcelona, Ada Colau, anunciar que rompe o acordo com o Partido Socialista da Catalunha.

Colau, que não tornou público o sentido do seu voto, diz que irá agora governar em minoria procurando apoios conforme as questões.

Ller este