OCDE alerta para riscos de endividamento ao crescimento mundial

OCDE alerta para riscos de endividamento ao crescimento mundial

A organização com sede em Paris vê o PIB de Portugal a crescer 2,6% este ano e 2,3% em 2018 e 2019. No OE 2018, o Governo aponta para um crescimento no próximo ano de 2,2%.

A economista-chefe da organização, Catherine Mann, no relatório semestral de estimativas da OCDE, reconhece os "sinais positivos", como a recuperação do investimento das empresas, mas diz não serem suficientemente firmes para o efeito positivo se prolongar durante 2019, quando a economia deverá desacelerar (3,6%). Ela estima uma expansão de 3,7% em 2018, depois de 3,6% este ano.

No entanto, alerta a OCDE, ainda há um grande limite ao ritmo de crescimento em Portugal: o nível de endividamento privado e público.

Ainda no relatório, a OCDE sugeriu que o Brasil reduza barreiras comerciais de maneira a fortalecer a concorrência e a inovação e afirmou que a atual política fiscal precisa garantir o ajuste no médio prazo sem ameaçar a recuperação econômica.

Assim, em 2017, Portugal deve crescer 2,6 por cento, acima da média da Zona euro, que fica em 2,4. As projecções publicadas esta terça-feira apontam para um crescimento da economia do euro de 2,1% em 2018 e de 1,9% em 2019, depois de 2,4% em 2017.

Os países que integram a OCDE vão registar um crescimento económico de 3,6% este ano, que vai acelerar para 3,7% em 2018 e regressar aos 3,6% em 2019.

Ller este