Jô é punido, mas escapa de gancho pesado do STJD

Jô é punido, mas escapa de gancho pesado do STJD

Em audiência realizada na tarde desta nesta quarta-feira, o atacante foi punido pela solada no zagueiro Rodrigo, da Ponte Preta, em jogo realizado dia 29 de outubro, no Moisés Lucarelli, em que a Macaca garantiu a vitória por 1 a 0. Assim, o artilheiro alvinegro não enfrentará o Avaí, no sábado, no Itaquerão.

Apesar da punição, Jô vai entrar em campo esta noite contra o Atlético-PR, em Curitiba.

Jô foi denunciado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, por "praticar agressão física durante a partida", que tem pena prevista de 4 a 12 jogos. Durante o julgamento, seu caso foi desclassificado para o artigo 250 e, por isso, a pena foi mínima, por decisão unânime. Ele estava enchendo o saco, tem essa coisa de ficar catimbando, normal, tive um contato com ele, falei para ele deixar, parar de falar, e continuar o jogo. Entretanto, o atacante corintiano gravou um vídeo que foi exibido durante o julgamento. Não tenho um histórico - afirmou. Esse negócio de agressão pegou mal, tem muita gente falando, mas não foi na intenção de machucar - finalizou.

Depois da negativa, o advogado ainda tentou novamente desqualificar a denúncia por agressão. Os auditores, porém, entenderam que ele deveria ser julgado por ato hostil, o artigo 250, com pena mais branda, de uma a três partidas.

Relator do processo, o Auditor Manoel Márcio Torres votou para multar a Ponte em R$ 2 mil pela conduta do gandula e absolver o clube do arremesso do copo e desclassificar a conduta do atleta Jô para o artigo 250 do CBJD com aplicação de uma partida de suspensão.

Auditor Otacílio Neto - Desclassificou a denúncia para o artigo 250 e aplicou pena de uma partida de suspensão.

Auditor Vanderson Braga Filho - Desclassificou a denúncia para o artigo 254 e aplicou pena de uma partida de suspensão.

Ller este