Fernando Santos não chama Ronaldo mas apresenta muitas surpresas

Fernando Santos não chama Ronaldo mas apresenta muitas surpresas

"Fizemos o mesmo antes do Euro2016, nos jogos de novembro".

Cristiano Ronaldo, Rui Patrício, Cedric Soares, Bruno Alves, José Fonte, Raphael Guerreiro, William Carvalho, João Moutinho, André Gomes e Ricardo Quaresma, todos habituais presenças nas escolhas de Fernando Santos, ficaram ausentes, numa convocatória com caras novas e alguns regressos.

Sempre com o foco total nos jogos: "são muito importantes para nós", apontou, recusando facilitismos apesar dos contornos especiais dos encontros diante da Arábia Saudita e dos Estados Unidos. O treinador não escondeu que irá fazer testes a pensar no Mundial de 2018, considerando mesmo que o grupo não está fechado.

Fernando Santos revelou também que, entre os jogadores que integram o grupo de observação para uma possível chamada à Seleção, estão Rúben Dias, do Benfica, e Daniel Podence, do Sporting. Os momentos de forma são diferentes e o que é importante para nós é termos um leque alargado.

Logo de seguida, Fernando Santos esclareceu que os critérios que aplica para as convocatórias, desde que chegou à Seleção em 2014, não foram alterados.

"Portugal não vai só jogar pela questão solidária". Há que encarar estes jogos com 200 por cento de concentração. "No entanto, estes jogos são também para trabalhar, há obviamente a parte desportiva", disse, considerando que os adversários escolhidos para estes embates são importantes para "enfrentar um futebol de outros continentes, com os quais não estamos habituados a jogar". "O drama que atingiu o país também me diz muito diretamente porque a casa dos meus avós também foi à vida".

A Federação Portuguesa de Futebol já escolheu o local onde irá permanecer durante o Mundial do próximo ano.

Os 24 convocados do selecionador nacional concentram-se no final do dia 6 de novembro, uma segunda-feira, numa unidade hoteleira do Estoril.

Ller este