Dois presos são mortos durante rebelião no Paraná

Dois presos são mortos durante rebelião no Paraná

Já dura mais de 15 horas a rebelião na Penitenciária Estadual de Cascavel, no Paraná. A informação foi confirmada hoje (10) pela Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná (Sesp). O motim teve início às 15h30 de quinta-feira (09) quando na penitenciária haviam 40 agentes para conter cerca de 1000 apenados. Há rumores de que haja mais mortos dentro do presídio, mas a Depen não confirma a informação.

A presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná, Petruska Niclevisk, está no local acompanhando as negociações para a liberdade dos agentes feitos reféns pelos detentos. Um terceiro agente também era mantido sob ameaça dos presidiários, mas foi liberado ao fim da noite de ontem. De acordo com a Polícia Militar, seis presos ficaram feridos no tumulto, foram socorridos e encaminhados para unidades de pronto atendimento. De acordo com a Ordem dos Advogados do Brasil no Paraná (OAB-PR), os presos reclamam da qualidade da alimentação e do tratamento dado aos visitantes. Exigem também que três agentes penitenciários sejam transferidos da cadeia.

Exibição de corpos As negociações continuam e os presos permanecem em cima do telhado da penitenciária, inclusive exibindo corpo de mortos. O Depen não informou o total de detentos atualmente encarcerados no local. Os dois agentes penitenciários que estão como reféns estão bem.

Segundo a Sesp, seguem as negociações com os presos amotinados, lideradas pela unidade específica da Polícia Militar.

Após sua recaptura, ele foi novamente levado à PEC, onde estava preso desde então.

Ller este