Após incêndio, Defesa Civil descarta problema estrutural em Velódromo

Após incêndio, Defesa Civil descarta problema estrutural em Velódromo

Palco de disputas ciclísticas nos Jogos Olímpicos Rio 2016, o velódromo do Parque Olímpico, na Zona Oeste do Rio de Janeiro (RJ), foi atingido, na madrugada deste domingo, por um incêndio. Segundo a própria corporação, os trabalhos no local foram realizados por bombeiros do Quartel da Barra da Tijuca, com a utilização de cinco viaturas. Ainda não há informações sobre a causa do acidente.

A Autoridade de Governança do Legado Olímpico (AGLO) confirmou, em nota oficial, que a causa foi a queda de um balão, e que a pista de ciclismo não sofreu danos. A Defesa Civil do Rio de Janeiro fez vistoria no local e descartou a possibilidade de risco na estrutura. Assim como já havia acontecido no último mês de julho, um balão atingiu uma parte do teto do Velódromo, que pegou fogo.

O Velódromo custa R$ 11 milhões por ano aos contribuintes em manutenção, limpeza e contas de energia e água, segundo o Ministério do Esporte. A Secretaria Municipal de Ordem Pública informou ainda, por meio de sua assessoria de imprensa, que o fogo provocou danos no revestimento da cobertura. Vistoria preliminar aponta que não houve dano à pista de ciclismo. O chamado foi feito ao Corpo de Bombeiros à 0h35. Não foi necessário interditar o local e administração do Velódromo irá providenciar os reparos necessários.

Ller este