Incêndios: 27 mortos é o balanço oficial (nova atualização)

Incêndios: 27 mortos é o balanço oficial (nova atualização)

De acordo com os dados divulgados pela porta-voz da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), Patrícia Gaspar, há 31 mortos confirmados, vítimas de vários incêndios que se iniciaram durante o dia de ontem e que, em muitos casos, se mantêm activos. Em meio à tragédia, há um bebê desaparecido.

O número de feridos desceu para 55, tendo morrido um dos feridos que estava internado em Viseu, aumentando assim o número de vítimas mortais para 36.

De acordo com a mesma fonte, nesta altura há 145 fogos activos, 32 deles considerados preocupantes. Sabe o DN que a comunicação de Marcelo não deverá já realizar-se esta segunda-feira. Cerca de cinco mil bombeiros estão envolvidos no combate ao fogo.

O comissário europeu de Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, Christos Stylianides, afirmou que o mecanismo europeu está pronto para ajudar.

A Comissão expressou ainda solidariedade a Portugal e Espanha devido aos incêndios que afetam os dois países desde o fim de semana.

"O Centro de Coordenação de Resposta de Emergência da União Europeia está monitorando de perto e em contato constante", declarou.

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou que o Governo assinou um despacho de calamidade pública, abrangendo todos os distritos a norte do Tejo, para assegurar a mobilização de mais meios, principalmente a disponibilidade dos bombeiros no combate aos incêndios. Além disso, Portugal acionou o Mecanismo Europeu de Proteção Civil e o protocolo com Marrocos, relativos à utilização de meios aéreos para colaborar com o combate aos incêndios.

Ller este