Descongelamento das progressões na carreira será feito em dois anos

Descongelamento das progressões na carreira será feito em dois anos

O PCP diz ter obtido acordo do executivo socialista para descongelamento das carreiras na função pública de forma mais rápida do que aquilo que pretendia o Governo. Em vez dos 33% que estavam previstos receberem a partir de janeiro de 2018, os trabalhadores da Administração Pública vão receber 25% em janeiro, a que se somarão novos 25% em setembro de 2018.

A primeira proposta do Executivo previa que o descongelamento de carreiras se fizesse em quatro anos - 25% por ano - terminando o processo em 2021.

Segundo o referido jornal, no primeiro ano (isto é, o próximo) será pago o equivalente a um terço do acréscimo remuneratório que resulta das progressões.

Apesar do avanço, voltando a repor os valores da LGTFP, estes valores ficam ainda áquem dos que eram pagos em 2012, antes dos sucessivos cortes do Governo do PSD e do CDS-PP.

Além do descongelamento das progressões, em cima da mesa estarão alterações aos cortes no valor das horas extraordinárias.

Outra das medidas que deve constar no OE2018 é que no próximo ano o subsídio de refeição dos trabalhadores da Administração Pública vai deixar de ser tributado. A Frente Comum, por seu lado, não aceita qualquer tipo de faseamento e vai manter a greve marcada para o dia 27 deste mês.

Ller este