Catalunha declara independência e Senado espanhol retira autonomia

Catalunha declara independência e Senado espanhol retira autonomia

Os Estados Unidos consideram que a Catalunha é parte integrante da Espanha e apoiam as medidas de Madri para manter a Nação "forte e unida", disse o Departamento de Estado em comunicado.

O parlamento regional da Catalunha aprovou hoje, em Barcelona, a independência da região e a separação de Espanha numa votação sem a presença dos principais partidos que se opõem à proposta, que abandonaram a sala minutos antes. O porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert, afirmou que seu país apoia a "clara postura" do presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, em defesa da "ordem constitucional".

O governante disse esperar que as instituições democráticas espanholas restaurem a ordem constitucional e legal, porque, sublinhou, é essa ordem constitucional que permite que os direitos, liberdades e garantias das pessoas sejam preservados, que a unidade de Espanha seja preservada e que o dialogo politico responsável tenha lugar.

"A soberania e a integridade territorial da Espanha são e continuarão sendo invioláveis", acrescentou.

No entanto, o governo escocês mostrou-se mais favorável à Catalunha, embora não tenha reconhecido a declaração de independência.

O parlamento regional catalão (Parlament) aprovou hoje, com 70 votos a favor, 10 contra e dois brancos, a independência da região autónoma.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu a todas as partes que busquem soluções para a situação gerada após a declaração de independência "dentro do marco constitucional espanhol e através dos canais políticos e legais estabelecidos".

"Nesse quadro [o da Constituição espanhola], que é o que corresponde ao Estado de Direito, é que deve ser tratada a questão catalã. Trata-se, de fato, de um gesto gravíssimo e fora da lei", afirmou o ministro do Exterior italiano, Angelino Alfano.

Com isso, diversos líderes internacionais expressaram seu apoio ao governo espanhol na disputa com os catalães. Marcelo destaca que este "é um problema interno da Espanha, a resolver no quadro da Constituição espanhola, no respeito da unidade do Estado espanhol e, portanto, isso significa que não há possível reconhecimento de qualquer alegada declaração de independência da Catalunha".

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.

Ller este