Polícia britânica trata como ato terrorista explosão que feriu 22, em Londres

Polícia britânica trata como ato terrorista explosão que feriu 22, em Londres

"As pessoas gritavam, chocadas, algumas pessoas haviam sido feridas, algumas pessoas haviam sido pisoteadas".

O alerta foi dado pouco depois das 08h00, na sequência de um incêndio que deflagrou dentro de uma das carruagens do metro, na sequência de uma explosão causado por um "engenho explosivo improvisado", afirma a polícia metropolitana londrina.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, comandará nesta tarde uma reunião do comitê de emergência Cobra, formado pelos principais ministros do governo.

Trump reagiu de forma truculenta, com críticas aparentes à polícia britânica, dizendo que as autoridades "têm de ser mais duras com os falhados dos terroristas."

A Polícia Metropolitana de Londres divulgou hoje de manhã uma mensagem através da rede social Twitter referindo que se regista um "incidente" na estação de Parssons Green (District Line) e que o serviço de ambulância foi enviado para o local.

Casal de idosos em traje de gala recebe condecoração da rainha da Inglaterra
Casal de idosos em traje de gala recebe condecoração da rainha da Inglaterra

As autoridades britânicas referem também que a atualização da situação vai ser divulgada "logo que seja possível". "Esta cidade já provou, vezes sem conta, que não será nunca intimidada ou derrotada pelo terrorismo", acrescentou. Testemunhas que se encontravam no local relatam pessoas com queimaduras no corpo e cobertas de sangue. Também acorreram socorristas até Parsons Green.

O presidente da Câmara de Londres, Sadiq Khan, já emitiu um comunicado sobre o ataque. A equipa de contra-terrorismo da Scotland Yard, a SO 15, está a liderar as operações.

Este é já o quinto incidente terrorista no Reino Unido em 2017.

Em março, em Londres, um terrorista usou um veículo para atropelar os transeuntes na ponte de Westminster antes de esfaquear um policial, matando cinco pessoas. O mais grave deles ocorreu em Manchester na saída de um show da cantora americana Ariana Grande, com 22 vítimas.

Ller este