NASA anuncia fim da sonda Cassini na atmosfera de Saturno

NASA anuncia fim da sonda Cassini na atmosfera de Saturno

A sonda Cassini, da Agência Espacial Norte-Americana (Nasa), que investigou o planeta Saturno, fez, nesta sexta, dia 15 de setembro, seu último mergulho em direção ao astro.

Por que a NASA decidiu 'matar' sua sonda veterana?

Um dos pontos altos da missão foi o pouso do módulo Huygens, fabricado pela Agência Espacial Europeia, e que viajou acoplado à Cassini.

Por um lado, alguns especialistas acreditam que essa morte é um espetáculo bem encenado destinado a atrair a atenção pública. Por volta de meio-dia, pelo horário de Brasília, a sonda estará 'morrendo', deixando para trás um trabalho que será analisando por muitos e muitos anos, pois o número de informações enviadas é muito grande.

Quando a espaçonave começou e entrar em contato com a atmosfera de Saturno, seus propulsores de controle de altitude produziam curtos disparos contra o gás do ambiente.

A missão da Cassini chegou ao fim. Veja as 15 melhores imagens de Saturno

Primeiramente, assim que acabasse o combustível da mesma, ela seria lixo espacial, mas, entrando na atmosfera de Saturno seria destruída completamente.

As descobertas da Cassini reformularam fundamentalmente a compreensão dos cientistas sobre Saturno e do potencial de hospedagem de vida do sistema solar.

Desde que a sonda Cassini entrou na órbita de Saturno, a 30 de junho de 2004, a NASA estendeu a sua missão por duas vezes, até que a escassez de combustível levou os diretores do projeto a ter de optar por uma solução. Todos os conhecimentos sobre o clima, relevo e superfície de Titã foram recebidos graças a esta missão. Por meio dela, por exemplo, foi possível descobrir que as luas Titã e Encélado provavelmente possuem oceanos sob suas crostas congeladas. Os últimos sinais chegaram à Terra 83 minutos depois.

Cinco meses após iniciar o trajeto rumo ao seu próprio fim, a espaçonave Cassini da NASA dará adeus esta manhã, depois de passar 13 anos orbitando o sistema de Saturno. Em seguida, regressou de novo à Terra para obter mais um impulso. Isso porque Saturno se encontra a mais de 1,4 bilhão de quilômetros de distância de nosso planeta.

Ller este