Leilão: chineses levam usina hidrelétrica da Cemig por R$ 7,18 bilhões

Leilão: chineses levam usina hidrelétrica da Cemig por R$ 7,18 bilhões

Os mineiros argumentam que a renovação era um direito e o governo não poderia ter leiloado as usinas. O Consórcio Engie também arrematou o terceiro lote, da hidrelétrica de Miranda, Minas Gerais, por R$ 1,36 bilhão, ágio de 22,42%. São elas as de Jaguara, São Simão, Miranda e Volta Grande. Venceu a disputa pelo segundo lote, referente à hidrelétrica Jaguara, em Minas Gerais e São Paulo, o Consórcio Engie Brasil Minas Geração, por R$ 2,17 bilhões, ágio de 13,59%. A potência conjunta dessas usinas atinge 2,9 mil megawatts (MW). Levaram São Simão por muito próximo do mínimo.

"O resultado foi acima do que esperávamos". Foi importante porque não foi só uma empresa, foram três.

Para tentar impedir a concessão o governo de Minas Gerais e a Cemig chegaram a criar uma campanha virtual chamada "Mexeu com Minas, mexeu comigo", uma das formas de manter a concessão das hidrelétricas.

Ao longo dos últimos meses, analistas consideraram otimistas a previsão de R$ 11 bilhões. Corre no Supremo Tribunal Federal (STF) uma medida cautelar da estatal mineira para cancelar o certame.

A entrevista coletiva foi interrompida por um homem que dizia ser funcionário da Cemig há 30 anos. "Vai depender do nível de risco que cada investidor está disposto a correr e da análise do jurídico de cada um", disse a sócia do escritório de advocacia Machado Meyer na área de energia, Ana Karina Souza.

Começará às 10h desta quarta-feira, 27, na sede da B3, em São Paulo, o leilão de concessões das hidrelétricas São Simão (GO/MG), Jaguara (MG/SP), Miranda (MG) e Volta Grande (MG/SP), atualmente operadas pela Cemig.

A proposta terá ainda de passar pelo plenário da Câmara e pelo Senado.

No entanto, na decisão de hoje, o ministro afirmou que em nenhum momento o Tribunal de Contas determinou a obrigatória continuidade do Leilão ANEEL, ao contrário, o TCU apontou para a continuidade do poder de revogação ou anulação, pela própria Administração, do Leilão Aneel 1/2017. As usinas respondem por aproximadamente 37% de toda a geração de energia da Cemig.

O dinheiro arrecadado será usado para que o governo federal bata a meta fiscal, que prevê um déficit de R$ 159 bilhões em 2017.

Nesta segunda-feira (24), a Cemig anunciou que deve aumentar seu capital em R$ 1 bilhão com a emissão de novas ações na Bolsa.

Ller este