Nove incêndios em sete distritos, dos quais seis em curso

Nove incêndios em sete distritos, dos quais seis em curso

São destacadas pela Proteção Civil como "ocorrências importantes" os incêndios que lavram nos concelhos de Montemor-o-Velho (distrito de Coimbra), Ferreira do Zêzere (Santarém), Cantanhede (Coimbra), Mealhada (Aveiro) e Abrantes (Santarém), este último já em resolução.

Em Coimbra, o fogo que teve início na tarde de sábado em Carvalhosas, junto à praia fluvial do Mondego, em Torres do Mondego, era combatido por 274 bombeiros, apoiados por 84 meios terrestres.

Já o Plano Municipal de Emergência foi activado na tarde desta sexta-feira pelo presidente da Câmara de Coimbra, Manuel Machado, devido à preocupação relacionada com o incêndio florestal que lavra na zona de Lamarosa.

De acordo com o autarca, as chamas estão "a aumentar de intensidade" e lavram de forma descontrolada, considerando que "vai ser muito complicado" combater o fogo.

Mais de 70 incêndios deflagraram apenas em três horas da tarde de hoje em vários locais do norte e centro do país, com Coimbra a ativar o Plano de Emergência Distrital devido aos fogos.

Segundo Paulo Santos, registaram-se vários focos de incêndio durante a noite nos concelhos de Alvaiázere e de Pombal, sublinhando que, entre as 00:00 e as 08:00, foram contabilizados "55 focos de incêndio" no território nacional.

Em Cinfães, distrito de Viseu, o incêndio, que tinha sido dado como dominado ao início da madrugada, reacendeu-se, mobilizando, pelas 05:15, um total de 38 operacionais e nove viaturas no combate a uma frente.

De acordo com o site da Protecção Civil, o incêndio estava a ser combatido, pelas 20h, por perto de duas centenas e meia de operacionais, apoiados por 63 veículos e três meios aéreos. A Agência Lusa informou que a governante "chegou cerca das 19h30m" à sede da ANPC e que está "reunida na sala de situação" com o presidente da ANPC, Joaquim Leitão, e com o comandante nacional operacional da Proteção Civil, Rui Esteves.

Ller este