Coreia do Norte afirma que considera atacar território americano de Guam

Coreia do Norte afirma que considera atacar território americano de Guam

"Acho que é por isso que a retórica de Pyongyang está começando a se tornar mais ameaçadora", disse. O secretário disse que a cobrança sobre a China por uma retaliação aos norte-coreanos também vai funcionar. "Vamos todos morrer", dizia um internauta no site sul-coreano Naver.

Alguns deles deram ainda hipóteses disparatadas, ao alegarem que a Coreia do Norte ficava no Canadá, Brasil ou Austrália.

"Não há mudanças no nível de ameaça que resulte do incidente da Coreia do Norte", disse. Depois de várias notícias nos últimos dias, citando as Secretas norte-americanas e japonesas, que apontam para que a Coreia do Norte já tenha conseguido construir uma ogiva nuclear suficientemente pequena para caber num míssil e que o desenvolvimento destes misseis está a ser mais rápido que o esperado, o presidente dos Estados Unidos deixou uma ameaça muito direta ao regime.

Esta capacidade marcaria um importante passo adiante da Coreia do Norte, que se converteria assim em uma potência nuclear, segundo o jornal, que se inteirou de que a Agência de Inteligência e Defesa (DIA) completou o relatório no mês passado.

Depois de fazer uma advertência apocalíptica contra a Coreia do Norte, com promessas de "fogo e fúria" em reação ao programa de mísseis de Pyongyang, Trump voltou a usar um tom de ameaça, garantindo que o arsenal nuclear dos Estados Unidos está "mais poderoso do que nunca".

"Após muitos anos de fracasso, os países estão se unindo para finalmente lidar com os riscos representados pela Coreia do Norte".

O Conselho de Segurança da ONU aprovou no sábado uma resolução proposta pelos Estados Unidos contra a Coreia do Norte.

Recentemente, a Coreia do Norte testou com sucesso dois mísseis intercontinentais, ação que motivou as sanções da ONU.

Mas Tillerson pareceu mais conciliador nesta segunda-feira.

Os EUA têm 28.500 soldados em posição estratégica na Coreia do Sul. As sanções podem sufocar ainda mais a economia fragilizada do país reduzindo em um terço os 3 bilhões de dólares anuais de exportações do regime.

Ller este