Ex-presidente do Peru é preso acusado de receber da Odebrecht

Ex-presidente do Peru é preso acusado de receber da Odebrecht

O casal é acusado de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, com base em delações do empresário brasileiro Marcelo Odebrecht.

A defesa do casal recorreu da medida tomada após uma longa audiência que durou cinco horas e anunciou que Humala e Herédia estarão à disposição das autoridades judiciais. O casal já se apresentou à Justiça peruana.

Carhuancho considerou a prisão preventiva "necessária" por existir risco de fuga e pedido de asilo pelos investigados.

Humala negou ter recebido doações da Odebrecht e disse ser vítima de perseguição política após saber do pedido de prisão preventiva contra ele e sua mulher. "Apesar da arbitrariedade, estamos aqui, confiamos que esta decisão será revertida, por se tratar de justiça”, disse, também em seu perfil no Twitter".

Segundo o juiz, as provas apresentadas pela promotoria permitem presumir que o casal recebeu dinheiro da embaixada da Venezuela e da construtora brasileira Odebrecht e, com alto grau de probabilidade, colocou a quantia nas campanhas eleitorais de 2006 e 2011, respectivamente. "Obrigado às pessoas que não sentenciam antes do tempo e acreditam na inocência até que se prove o contrário".

O instrumento usado pela Lava Jato, aqui e no Peru, além da delação, é a prisão cautelar, que é distorcida até o limite do absurdo. Hoje, elas não foram apresentadas”, acrescentou. Os advogados do peruano afirmaram que apelarão a instâncias superiores.

O mesmo juiz já tinha ordenado a detenção de outro ex-presidente peruano, Alejandro Toledo, por motivos relacionados. Toledo teve a prisão pedida pela polícia e tem contra si um pedido de extradição.

Alberto Fujimori, que governou o Peru entre 1990 e 2000, cumpre pena de 25 anos de prisão por corrupção e crimes contra a humanidade.

Odebrecht admitiu à Justiça dos Estados Unidos que entregou 29 milhões de dólares (94 milhões de reais) entre 2005 e 2014 no Peru para ganhar a concessão de obras públicas, em um período que compreende os Governos de Alejandro Toledo (2001-2006), Alan García (2006-2011) e o próprio Ollanta Humala (2011- 2016), conclui El País.

BBC BRASIL.com - Todos os direitos reservados.

Ller este